A Longa E Sombria Hora do Chá da Alma | Resenha | Livro

Olá! Hoje vamos falar da sequência de A Agência de Investigações Holísticas Dirk Gently.

Autor: Douglas Adams Páginas: 224 Editora: Arqueiro

Nele, Dirk está falido e trabalha lendo mãos em um pub. Até que um dia um cliente o procura pois uma criatura alta, peluda e de olhos azuis estava tentando matá-lo. Mas Dirk chega tarde demais e agora precisa saber como o cliente foi morto e por quem. Enquanto isso, temos também Kate. Ela está indo viajar para a Noruega, mas tem recebido todos os sinais possíveis do universo de que não é uma boa ideia. Chegando lá, o terminal em que ela se encontrava explode e ela fica internada por alguns dias. Dirk e Kate acabam tendo seus caminhos cruzados várias vezes quando ela tenta descobrir o que aconteceu com o homem estranho que atrapalhou sem embarque.

Vamos lá. Eu já tinha lido o primeiro volume da série, e achava muito legal como tudo se encaixava no final e fazia sentido. Nesse segundo, embora isso exista, não funciona muito bem. Algumas coisas nunca foram encaixadas e as que foram não tinham lá uma razão muito lógica.

Foi muito interessante saber um pouco mais sobre como Dirk conduz suas investigações e o que realmente pensa sobre elas. No volume anterior, Dirk era praticamene uma figura mística. Agora, ele não é só um ser humano como outro qualquer, como mostra que quase sempre nem ele mesmo sabe o que está fazendo. Já Kate.. Não sei. Infelizmente ela foi prejudicada por estar no núcleo que se baseava em misticismo e deuses, e isso não me agradou muito. Embora ela tivesse uma personalidade interessante, ela passa metade do livro dando chiliques, necessários porém exagerados, fazendo dela uma personagem meio chata. O que é uma pena, já que ela tinha potencial pra ser a estrela do livro.

Agora, se teve uma coisa que me deixou incomodada foi a coisa do misticismo. O que eu vou falar agora pode ser spoiler, então se você ainda não leu por favor pule esse parágrafo. Voltando, me deixa muito incomodada que tudo tenha se resumido a deuses nórdicos. Inicialmente eu tinha achado bem legal que eles fizessem uma pontinha aqui e ali. Mas chegou um momento em que todas as exlicações se resumiram a “foi o Thor que fez por acidente” e a explicação não colou pra mim. O que eu achava legal no outro livro – e na obra de Douglas Adams como um todo – era justamente como tudo encaixava no final. E pra mim Thor ex machina não é o suficiente. Eu andei pesquisando na internet e parece que foi um incômodo só meu. Mas eu queria registrar assim mesmo.

O livro recebe 3 de 5 xícaras de chá levemente decepcionadas

☕️☕️☕️

Você encontra ele no Skoob e na Amazon.

Comente

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s